07/09/2012

Somos tradicionalistas!


Somos tradicionalistas. Ser tradicionalista não é devolver-nos ao Passado, morto, inerte nos seus moldes cristalizados. É aceitar do passado o impulso dinâmico, a sua força vivificadora. Para nós tudo o que é repousa naquilo que foi. A tradição não é assim um ponto imóvel na distância. É continuidade no desenvolvimento, é aquela ideia directriz que já Claude Bernard apontava como presidindo à vida dos seres. Não acatar as regras inalienáveis da nossa confirmação histórica o mesmo é que pretender substituir estultamente a nossa hereditariedade individual por qualquer outra que seja mais da nossa simpatia.
Os princípios que defendemos, antes de serem princípios, foram conclusões. Nós não significamos aqui mais que um voto unânime da nacionalidade pelo apelo sagrado dos seus Mortos.
A nossa política não é uma política de profissionais mas uma política de profissões. Assentamos numa concepção orgânica da sociedade, com a diferenciação e a competência por critérios reguladores. Se nos Insurgimos contra a democracia, é porque a democracia é a negação de todo o estímulo e de toda a prosperidade. Somos antiliberais. Mas somos antiliberais, porque, municipalistas em relação às administrações locais e sindicalistas em face da questão operária; é pelas liberdades, de sentido restrito e concreto, que dedicadamente nos bateremos.

António Sardinha in «A Monarquia» de 20 de Fevereiro de 1917.

4 comentários:

Anónimo disse...

É uma pena este blogue não ter botões de compartilhamento nas redes sociais.
Não publiquem este comentário, pf.
É uma sugestão.

Reaccionário disse...

Caro Anónimo,

O blogue não tem botões de compartilhamento porque os considero inestéticos. Mas isso não invalida que não possa copiar o endereço do post e partilhá-lo na respectiva rede social.

Cumprimentos.

Anónimo disse...

Acham os botões de compartilhamento do blogger inestéticos? Os cinzentos que passam despercebidos, por baixo de cada mensagem? A propósito de estética, poderiam também limitar o número de mensagens na página principal ao comprimento das publicações existentes lateralmente, aparentando assim ser um website.
O blogue está um espectáculo.
Portugal Sempre!
Um abraço.

Reaccionário disse...

Segui o seu conselho e diminui o número de mensagens na página principal.

Obrigado pela preferência.

Cumprimentos.