21/02/2013

A Internet alterou o curso na batalha das ideias


4ª Tese: O aparecimento e desenvolvimento da Internet alteraram o curso na batalha das ideias.
A «revolta das elites» foi imposta aos povos por intermédio dos grandes meios de comunicação centrais: televisões, rádios e grandes jornais; o seu método de funcionamento é vertical: a informação parte de um emissor e desce até um receptor.
A Internet inverte a relação de forças entre o centro e a periferia. Na Internet cada um é ao mesmo tempo receptor e emissor.
O monopólio da imprensa é quebrado. Jean-Paul Cluzel, presidente da Radio France, constatou-o desiludido no «Les Échos» de 14 de Outubro de 2008: «Nos sítios de Internet, os internautas, jovens em particular, encontraram uma informação bruta que lhes parece mais objectiva e honesta».
Diversas características da Internet contribuem para quebrar o monopólio da ideologia única difundida pela hiper-classe mundial:
– Primeiro, a Internet permite a expressão da opinião privada que, por natureza, é mais livre que a opinião pública; o uso de pseudónimos pode ainda reforçar essa atitude; e os tabus impostos pela vida quotidiana desvanecem-se na Internet;
– Em seguida, a Internet permite uma propagação viral das mensagens; propagação que pode ser extremamente rápida e que força cada vez mais os meios de comunicação centrais a divulgar informações inicialmente ocultadas;
– Por fim, os motores de busca não têm – ainda – consciência política. São neutros, o que garante a factos e análises não-conformes uma boa esperança de vida e de desenvolvimento na Internet.

Jean-Yves Le Gallou in «Douze thèses pour un gramscisme technologique».

2 comentários:

Anónimo disse...

Muito bem observado e melhor vaticinado.
Maria

MPV - Portugal Vanguarda disse...

Os motores de busca podem ser facilmente condicionar o acesso a sites ou não dar o rasto da sua existencia ocultuando sites que possam ser negativos para o sistema... seja por ip, por palavrasa chaves, ou por outros meios... Controlar a internet se houver vontade é possivel. Ou pelo menos cria algum dano e ganha tempo até que se faça um outro artigo ou página dissidente em que mais tarde ou não o voltam a tombar (e existem maneiras de o fazer na sua forma permanente) utilizando certos esquemas.