Pela Lei e pela Grei


O Integralismo Lusitano (I. L.) é o sistema de princípios filosófico-políticos que se destinam a restaurar a Nação Portuguesa pela autoridade do Rei e pela intervenção nos órgãos do Estado dos legítimos representantes dos Municípios, das Províncias, e das Corporações da Inteligência e do Trabalho.
Em nome do interesse nacional, proclama a legitimidade histórica das instituições monárquicas, e Rei legítimo o Príncipe que dignamente as servir; defende, contra as ficções liberalistas, a monarquia orgânica, anti-parlamentar, e descentralizada, reivindicando assim o carácter histórico e científico da verdadeira Monarquia.
O I. L., como expressão perfeita das aspirações nacionais, é nacionalista por princípio, sindicalista (corporativista) por meio, monárquico por conclusão.

In «Integralismo Lusitano – Instruções de Organização – Aprovadas pela Junta Central».

Sem comentários: