10/04/2014

Contra o Iberismo


Não há a "Espanha", – expressão política. Há as "Espanhas", – expressão geográfica. Dentro das "Espanhas", Portugal foi a vocação marítima, enquanto que Castela foi a vocação terrestre. Graças a Castela, a Europa se salvou do perigo turco e da anarquia religiosa. Graças a Portugal, novos mundos se dilataram para o domínio da Fé e para o império da Civilização. Assim, por paradoxal que isso possa parecer, é exactamente na separação das duas pátrias que reside a sua unidade imortal. Olhemos para as páginas da História e sem demora se reconhecerá que o desastre de Toro consolidou a vitória de Aljubarrota!

António Sardinha in «À Lareira de Castela».

2 comentários:

rider sky disse...

Torna-se imperioso anular e desmantelar esse tal movimento do partido ibérico, criado por Paulo Gonçalves, os covilhanenses deveriam ter vergonha pela criação de desse movimento na sua cidade, os beirões da beira interior sempre foram a primeira linha contra o iberismo.

Little Bird disse...

"Graças a Castela, a Europa se salvou do perigo turco e da anarquia religiosa."

Refere-se a Lepanto (com o "perigo turco"), mas depois eles voltaram. E D. João V livrou o Papa de outros ataques... Além disso não foi apenas Castela a participar em Lepanto!

Anarquia religiosa ?! .... uhm....