12/05/2014

A organização corporativa impedia a especulação capitalista


A indústria do artesanato medieval, local e corporativo, impossibilitava a existência de grandes capitalistas e de operários assalariados por toda a vida, tal como os cria, necessariamente, a grande indústria moderna, o actual desenvolvimento do crédito e a evolução correspondente das formas de troca, a saber: a livre concorrência.

Friedrich Engels in «Anti-Dühring».

***

Importa salientar que, apesar destas palavras certeiras, Engels nunca foi favorável à economia corporativa. Pelo contrário, era favorável ao desenvolvimento do sistema capitalista como forma de atingir o comunismo, ou como o próprio Marx reconheceu: o sistema de comércio-livre apressa a revolução social.

3 comentários:

Lourenço de Almada disse...

Não posso mais concordar com isso!
Foi por isso que a instalação do Liberalismo só podia acontecer com a sua remoção, das corporações profissionais e da Casa dos 24, como aconteceu.

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Gostaria que o Lourenço de Almeida explicasse melhor o que disse.

Obrigado.

Carlos Cobalto disse...

Descobri teu blog hoje pelo Spem in Alium .... uau! Vou com o tempo lendo tudo. Muito bom.

O meu é http://desatracado.blogspot.com.br/

Abraços