05/10/2014

República: continuação da "obra" da Monarquia Liberal


A monarquia [liberal] havia desperdiçado, estúpida e imoralmente, os dinheiros públicos. O país, disse Dias Ferreira, era governado por quadrilhas de ladrões. E a república que veio multiplicou por qualquer coisa – concedamos generosamente que foi só por dois (e basta) – os escândalos financeiros da monarquia [liberal]. (pág. 150)

A república actual é a continuação do estado de coisas da monarquia [liberal] (...). É preciso não perder isto de vista, para que se não erre a significação do actual estado de coisas em Portugal. (págs. 155-156)

A tradição constitucional, ou liberal, preparara a «ideia» republicana que, de um ponto de vista, é apenas o Constitucionalismo num nível mais baixo ou com uma maior amplitude de aderência – o liberalismo popular. (pág. 257)

Fernando Pessoa in «Da República».

Sem comentários: