27/01/2015

Bispo Williamson e o Holocausto

No dia em que se comemora o 70º aniversário da "libertação" soviética do campo de concentração de Auschwitz, recordo as palavras de D. Richard Williamson sobre o Holocausto:

5 comentários:

Pedro Lopes disse...


Esse senhor também não acredita nas versão oficial dos atentados de falsa bandeira do 11 de Setembro.

Parece que foi expulso da igreja por causa dessa heresia de dizer e procurar a verdade. A verdade hoje em dia parece que é uma coisa que queima nas mãos.

O Bispo Williamson é um Homem de coragem, frontal, verdadeiro.

Já este aqui....

http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=4366790

Enfim...palavras para quê....

Reaccionário disse...

Atenção, Mons. Richard Williamson não foi expulso da Igreja e muito menos por negar o holocausto ou o 11 de Setembro. O que se passou foi de natureza diferente. Ele foi expulso da FSSPX por divergências com o Superior da mesma. O comunicado da expulsão pode ser lido aqui:

http://www.dici.org/en/news/communique-of-the-general-house-of-the-society-of-saint-pius-x-october-23-2012/

Sobre o Papa Francisco, só posso dizer que esses comportamentos escandalizam e são totalmente contrários à Doutrina da Igreja.

Anónimo disse...

Tão raro ver alguém da igreja conciliar falar algo parecido:

http://catolicismo.com.br/materia/materia.cfm?IDmat=B9407CC7-3048-313C-2EDE15BCEFB37FEA&mes=Mar%C3%A7o2009



Thor disse...

o dito 'holocausto' não passa de uma fraude e de um negócio.
vejam fotos de Auschwitz-Birkenau, até campos de futebol havia. salas de lazer, salas de costura para mulheres, etc, etc
vejam as fotos da libertação. não havia mortos, nem cadáveres, nem corpos magrinhos, etc, etc

o resto é um manancial de fotos forjadas e alteradas.
outras são fotos do holocausto de Dresden ou do holocausto Morgenthau (Eisenhower) ou seja, pilhas de cadáveres de alemães, apresentadas ao público como se fossem de judeus mortos pelos alemães.
no entanto, até morreram alguns milhares de judeus, principalmente de tifo, graças a fome produzida pelo embargo dos Aliados. nessa altura até alemães passavam fome.
e também morreram alguns de bombardeamentos aliados.
o resto é fantasias de Hollywood.

quanto ao 11/9, eu ainda sinto imensa vergonha por ter 'acreditado' na versão oficial.
a única coisa que me consola é que sempre tive as minhas dúvidas, e em 2003 já conheci a outra versão (inside-job) e bem me avisaram dentro a minha família, mas depois, não sei bem porquê, parece que o meu cérebro rejeitou.
não foi por falta de aviso, enviaram-me videos que mostravam claramente que era demolição controlada, isto em 2007 e 2008, e eu até achava interessante e tal, mas pensava epá, mesmo que fosse verdade, mas o que é que isso interessa ao nacionalismo?? e passado 5 minutos esquecia tudo outra vez.
em 2010 e 2011, dei com uns blogues, já não me lembro se era o zioncrimefactory ou outros, a falar em participação dos sionistas no 11/9 e eu achei exagerado e demasiado.
em 2011 ainda acreditava que tinha sido o Bin Laden, apesar de já haver alguma gente a dizer o óbvio, e até fiz um post a 'comemorar' a morte dele.
eu ainda estava hipnotizado pela propaganda neocon e, aliás, acho que ainda tinha resquicios de neocon dentro de mim.

só depois do atentado do Breivik, é que comecei a levar isso um pouco mais a sério e a investigar mais.
começou-se a falar das false flag na blogosfera e a referirem o 11/9 como uma delas, e a mossad e etc
mas ainda não foi aí que abri definitivamente os olhos.
foi só em finais de 2012 e inícios de 2013, quando vi os videos dos israelitas agentes da mossad a festejarem o atentado em cima da carrinha vistos pela vizinha e também já em 2013 quando vi um artigo da metapedia (wikipédia nacionalista) a falar do caso do Larry Silverstein e do WTC7, tudo coisas que eu nem imaginava.
mas mesmo assim, ainda tentei (estupidamente) achar uma solução intermédia para o caso, do tipo ser uma false-flag Cia e Mossad, mas com àrabes da Al-Qaeda dentro do avião a serem usados.
felizmente não demorei muito a abrir de vez os olhos.
nem um àrabe participou.
foi uma operação Cia, Mossad e neocons do início ao fim.

Thor disse...

é tipo um bloqueio no cérebro que a pessoa tem, eu não sei explicar.

uma pessoa pensa: a guerra do iraque até pode ter sido farsa (as armas de destruição maçiça inventadas) mas o 11/9 foi verdadeiro. não pode ser tudo farsa!!
(é o que uma pessoa pensa quando ouve ou lê as verdades pela primeira vez)

e pensa também: epá, os judeus já são acusados de tanta coisa e são culpados de tanta coisa...serem também culpados do 11/9 (eles e os neocons), já é demais, já é exagero, eles não são culpados de tudo e até parece que os islâmicos nunca fazem nada e bla, bla, bla, bla
é o que uma pessoa pensa quando lê as verdades do 11/9, e foi o que eu pensei as primeiras vezes que lia coisas sobre a mossad.
eu simplesmente lia e não acreditava. é emocional.

hoje percebo o quão ingénuo fui e tenho muita, muita vergonha de ter sido um asno e ignorante tantos anos.
hoje sei que acreditar na versão oficial é que é ridiculo e sem pés nem cabeça.

acreditar que um bando de 19 àrabes com xizatos comandados por um gajo quase a morrer numa caverna do Afeganistão é que fizeram tudo e fintaram Cia, Fbi, governo, sistema de segurança antiaéreo, os gajos do aeroporto onde estavam os pseudo-aviões, etc, etc isso é que é ridiculo e infantil.