13/06/2015

Sobre o "tradicionalismo" de Bento XVI


Dedicado a alguns tontos, que se deixaram enganar pela aparente ortodoxia doutrinária do Papa Bento XVI:

Bento XVI é pior do que Lutero, bem pior... Quando ele era teólogo, afirmou heresias, e publicou um livro cheio de heresias (Introdução ao Cristianismo, 1968). É a negação do dogma da Redenção. Ele vai mais longe do que Lutero. É pior do que Lutero, bem pior... Ele nunca se retratou dessas declarações. Ele ensinou muitas outras heresias, muitas outras... Lançou dúvidas sobre a divindade de Jesus Cristo e a respeito do dogma da Encarnação. Ele relê e reinterpreta todos os dogmas da Igreja. Absolutamente todos. É isso o que ele chama de "hermenêutica" no seu discurso de 22 de Dezembro de 2005. Ele interpreta a doutrina católica conforme a nova filosofia, a filosofia idealista de Kant.
Mons. Tissier de Mallerais in jornal «The Remnant», 30 de Abril de 2006.

Como herege, Ratzinger ultrapassa de longe os erros protestantes de Lutero, como disse muito bem Dom Tissier de Mallerais. Somente um hegeliano como ele está persuadido de que os seus erros são verdadeira continuação da doutrina católica, ao passo que Lutero sabia – e dizia – que ele rompia com a doutrina católica.
Mons. Richard Williamson in jornal «Rivarol», 12 de Janeiro de 2007.

6 comentários:

Ferdinand disse...

Ainda tem gente que PENSA em Bento XVI?

Reaccionário disse...

Sim, infelizmente há por aí uns palermas que têm Bento XVI em grande consideração, ao passo que consideram Francisco um grande perigo. Iludem-se! Bento XVI é bem pior que Francisco uma vez que procura dar uma aparência ortodoxa ao erro. Para estes tristes basta ter uma aparência católica para ser católico. Têm o vício da forma.

Rui disse...

Por criticar o sabor a heresia do Vaticano II é herege?

Reaccionário disse...

Rui,

- Ninguém é herege por denunciar uma heresia. Seria um absurdo pensar assim.

- Bento XVI, enquanto teólogo, cardeal e Papa, escreveu e pronunciou várias heresias.

- Bento XVI não criticou o "espírito" do Concílio, Bento XVI criticou o "anti-espírito" do Concílio. Para ele – grande entusiasta do Concílio Vaticano II – o problema não estava no Concílio, mas sim nos "excessos" pós-conciliares. O que é falso, porque o Concílio afirmou erros gravíssimos – condenados por vários Papas precedentes – e que estão na base da revolução actual.

Heresia disse...

Na Alemanha, Bento XVI elogia a paixão cristã de Martinho Lutero

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/09/bento-xvi-elogia-a-paixao-crista-de-martin-lutero.html

Pedro Oliveira disse...

Ohhhhhhhh Rui ... volte! ;)