28/07/2015

A difamação contra D. Carlota Joaquina


Tenho vindo a constatar um reavivar das difamações contra D. Carlota Joaquina por parte dos partidários de Rosario Poidimani, o charlatão italiano que diz ser herdeiro da Coroa Portuguesa. As calúnias não são mais do que uma repetição dos panfletos do século XIX e prendem-se sobretudo com a acusação nojenta de que D. Miguel não seria filho de D. João VI, e por conseguinte, não seria legítimo Herdeiro da Coroa. O objectivo, está claro, é afastar D. Duarte (descendente de D. Miguel) da linha de sucessão do Trono, assim como evitar quaisquer pretensões tradicionalistas (anti-liberais). Mas donde surgiram essas calúnias? António Sardinha esclarece:

Tentaram eles [os maçons] estultamente atirar-nos contra a Santa Aliança numa guerra em que a nacionalidade certamente se pulverizava. Só uma figura se levanta, rugindo, protestando. É D. Carlota Joaquina, – é a cidadã ex-rainha, como se atreveram a designá-la, ao instaurarem-lhe um processo de rebelião, com pena de desterro. Sofreu por isso a calúnia dos panfletários a soldo das facções. Mas basta ler as instruções maçónicas do Grande Oriente Espanhol-Egípcio, para que D. Carlota Joaquina se nos apresente limpa de toda a baba de infâmia que enegrece a memória.
António Sardinha in «Ao Ritmo da Ampulheta».

Ou seja, a maçonaria espanhola deu indicações específicas para caluniar a rainha consorte. Motivos? D. Carlota Joaquina, espanhola de origem e acérrima anti-liberal, fazia frente aos planos da sociedade secreta.

Esclareço ainda que, mesmo que essas calúnias fossem autênticas, o Sr. Rosario Poidimani não tem qualquer direito à Coroa Portuguesa, porque:
1. Não é descendente dos Reis de Portugal.
2. É estrangeiro.
3. Representa por procuração o ramo ilegítimo de D. Pedro, imperador do Brasil.

4 comentários:

Anónimo disse...

A ser verdade....

Deve-se respeitar a vontade de D.João VI que reconheceu D. Miguel como seu filho legitimo.

É necessário respeitar a vontade de D. Manuel II, que reconhece o ramo Miguelista como seu herdeiro, caso ele e o seu tio, não tivessem filhos

E para finalizar a mãe de D. Duarte Pio é descendente da família imperial brasileira (ramo absolutista)

Reaccionário disse...

Hoje sabe-se que D. Carlota Joaquina foi vítima duma calúnia, cuja autoria moral é a maçonaria. Mas se o objectivo da acusação fosse de facto esclarecer o assunto, então os autores da calúnia teriam apresentado provas irrefutáveis, uma vez que cabe a eles o ónus da prova. Mas por ser calúnia, não têm provas. E por ser calúnia, o propósito é apenas lançar a suspeita sobre a rainha.

Esclareço ainda que os monarcas descendentes de D. Pedro eram ilegítimos, por serem descendentes de um rei estrangeiro. Portanto, e por muito que custe, a vontade de D. Manuel II era irrelevante. E da mesma forma, digo que a ascendência materna de D. Duarte não conta para efeitos de legitimidade.

Josephvs disse...

Reaccionario, Obrigado e bem haja pelo seu post!

Reaccionário disse...

Não necessita de agradecer, Josephvs. É para mim um dever e uma honra poder contribuir para a defesa de D. Carlota Joaquina.