22/04/2016

As grandes linhas do mundialismo


Em linhas gerais, a Nova Ordem Mundial é um projecto de destruição a grande escala que visa:

– O governo mundial com centralização de poderes.
– A destruição da religião, substituindo por uma falsa religião ecuménica mundial.
– A destruição da unidade familiar.
– A destruição das soberanias nacionais.
– A abolição do sentimento patriótico.
– A redução drástica da população mundial.
– O nivelamento social baixo das populações, através do dumping social.
– A destruição das tradições e das culturas.
– A dissolução das identidades.
– A miscigenação generalizada das populações, excepto do povo judeu.
– O controlo [ilegítimo] da informação.
– A abolição da propriedade privada.
– A restrição das liberdades individuais [legítimas].
– O empobrecimento da língua, que nos leva à famosa novilíngua descrita por George Orwell; linguagem SMS e erradicação progressiva da ortografia.
– A uniformização do indivíduo para conseguir um trabalhador dócil, flexível, mestiço, nómada e estúpido, porque embrutecido pela sociedade de consumo.

Estes são os pontos essenciais da mística mundialista, decidida em voltar-se contra a lei natural, a qual nós veremos que ela junta fielmente certos escritos maiores e outras falsas religiões e espiritualidades.

Johan Livernette in «Le complot contre Dieu: Le mondialisme démasqué».

4 comentários:

Reaccionário disse...

O canal de televisão de Pinto "Bilderberg" Balsemão prossegue a sua ofensiva terrorista de propaganda subversiva, desta feita com o objectivo maçónico de relativizar todos os credos e religiões, apresentando-os como sendo todos iguais e subjectivos, favorecendo assim o cepticismo ateu. Tal campanha terrorista enquadra-se perfeitamente naquilo que foi descrito neste texto, assim como noutras publicações anteriores.

Maria José Leite disse...

Li tudo atentamente,estou informada de tudo isto, pesquiso há quase 2 décadas sobre isto e chego sempre a esta encruzilhada com esta pergunta:
_ Muitas pessoas cultas, bem formadas e bem informadas sabem disto há um bom tempo e não consigo entender porque todos ficam quietos e calados? eles são umas centenas de milhares e nós somos milhões, então porquê tanta conversa e nenhuma acção a contrariar isto? pq não começar cá dentro desmascarando e fincando pé contra essa ac
ção destruidora do dito Pinto e seus meios de comunicação? pq não deixar de ver o canal dele, ou deixar de comprar o Expresso, e a Visão? para quando acção e menos blá, blá, blá? onde andam os HOMENS e Mulheres deste país??????

Ferdinand disse...

O estímulo à mestiçagem seria então parte do plano de fazer os indivíduos perderem suas identidades culturais/patrióticas?

Bilder disse...

Por falar no canal do Balsemão tem poucos dias que avançou mais um "projecto" para condicionar o povinho (sempre em nome das "igualdades" claro) http://www.cmjornal.xl.pt/opiniao/colunistas/jose_diogo_quintela/detalhe/um_moralista_em_cada_esquina.html O Quintela é que os "apanha" bem(com humor é sempre a melhor maneira de dizer as verdades)