01/06/2016

O fascismo tem origem no marxismo?


Contrariamente à tese apresentada por José Rodrigues dos Santos, o Fascismo nega expressamente a teoria da luta de classes apresentada por Karl Marx:

Colaboração das classes – ponto fundamental do sindicalismo fascista. O capital e o trabalho não são dois termos antagónicos; são dois termos complementares.

Benito Mussolini in revista «Gerarchia», n° 5, Maio de 1925.

6 comentários:

Reaccionário disse...

Uma coisa é dizer que o fascismo tem raízes marxistas, outra coisa é dizer que alguns fascistas tiveram um passado marxista.

Anónimo disse...

Mas o Reaccionário agora é fascista?

Reaccionário disse...

Não. Mas interessa-me aquilo que o fascismo tem de verdadeiro, como ordem, disciplina, autoridade, hierarquia e colaboração de classes.

Thor disse...

o JRS tem parcialmente razão.
o fascismo tem raízes parcialmente "marxistas" ou melhor dizendo, esquerdistas.
isso não significa que o fascismo depois não tenha evoluído independentemente e incorporado outros conceitos para formar uma Terceira Via nacionalista.

Reaccionário disse...

O facto de Mussolini ter militado no Partido Socialista Italiano entre 1912 e 1919, não faz do fascismo um produto marxista. Pelo contrário, quem já leu "A Doutrina do Fascismo" sabe que no opúsculo se nega categoricamente o marxismo.

Reaccionário disse...

«A força do Fascismo consiste no facto de ir buscar a todos os programas a sua parte vital e ter a coragem de realizá-la» (Benito Mussolini)

«Toda a doutrina fascista é uma construção experimental» (Georges Roux)

O fascismo é antitético do marxismo. Pois enquanto o fascismo é realista e empirista, o marxismo é teórico e abstracto. Não há como confundir os dois. E se o fascismo tem raízes socialistas, foi buscá-las a Sorel e não a Marx.