10/01/2018

O Marxismo e a Ciência


A interpretação marxista é não só estranha à ciência, como também incompatível com ela, como se tem verificado sempre que os materialistas dialécticos, saindo do puro verbalismo teórico, se lançam a iluminar as vias da ciência experimental com a ajuda das suas concepções. Neste caso o desastre foi total. O próprio Engels foi levado a rejeitar, em nome da dialéctica marxista, uma das maiores descobertas do seu tempo: a Segunda Lei da Termodinâmica... E foi em virtude do mesmo princípio... que Lisenko acusava os geneticistas russos de sustentarem uma doutrina radicalmente incompatível com o materialismo dialéctico e, por consequência, necessariamente falsa. Apesar dos desmentidos dos geneticistas russos, Lisenko tinha razão: a teoria do gene como determinante hereditário invariante através de gerações, e mesmo hibridações, é com efeito absolutamente inconciliável com os princípios dialécticos. É por definição uma teoria idealista, dado que se apoia num postulado de invariância.

Jacques Monod, prémio Nobel da Fisiologia (Medicina) em 1965.

Sem comentários: