11/04/2018

Fado: Uma Casa Portuguesa


Numa casa portuguesa fica bem
Pão e vinho sobre a mesa.
E se à porta humildemente bate alguém,
Senta-se à mesa co'a gente.
Fica bem esta franqueza, fica bem,
Que o povo nunca desmente.
A alegria da pobreza
Está nesta grande riqueza
De dar, e ficar contente.

Quatro paredes caiadas,
Um cheirinho a alecrim,
Um cacho de uvas doiradas,
Duas rosas num jardim,
Um São José de azulejos
Mais o sol da primavera,
Uma promessa de beijos
Dois braços à minha espera...
É uma casa portuguesa, com certeza!
É, com certeza, uma casa portuguesa!

No conforto pobrezinho do meu lar,
Há fartura de carinho.
E a cortina da janela e o luar,
Mais o sol que bate nela...
Basta pouco, poucochinho p'ra alegrar
Uma existência singela...
É só amor, pão e vinho
E um caldo verde, verdinho
A fumegar na tijela.

Quatro paredes caiadas,
Um cheirinho a alecrim,
Um cacho de uvas doiradas,
Duas rosas num jardim,
Um São José de azulejos
Mais o sol da primavera,
Uma promessa de beijos
Dois braços à minha espera...
É uma casa portuguesa, com certeza!
É, com certeza, uma casa portuguesa!

4 comentários:

Pedro Oliveira disse...

Em certa parte concordo com a letra... A autura da letra foi a Amália!?

A respeito da Amália lembrei-me do Castelejo, onde ela quando pequena ia em romaria.... e encontrei este vídeo onde se vê como na região da Cova da Beira (Fundão) eram anticonstitucionais... ou seja, eram pelos COSTUMES e LEIS como sempre as tinha havido, com as devidas diferenças regionais, etc...

https://www.youtube.com/watch?v=nySSlL-mJSM

Reaccionário disse...

Segundo a wikipédia, a música é de Artur Fonseca e a letra é de Reinaldo Ferreira e Vasco Matos Sequeira.

Grato pelo contributo.

Cláudia Arruda disse...

Interessante a letra deste:

https://www.youtube.com/watch?v=mYwAXtVTSwI

Reaccionário disse...

Obrigado por recordar. Já aqui tínhamos publicado:

http://accao-integral.blogspot.pt/2012/06/um-fado-contra-revolucionario.html