12/11/2016

Os comunistas não pensam como os cristãos


Porque, ainda que os socialistas, abusando do próprio Evangelho, a fim de enganarem mais facilmente os espíritos incautos, tenham adoptado o costume de o torcerem em proveito da sua opinião, a divergência entre as suas doutrinas depravadas e a puríssima doutrina de Cristo é tamanha, que maior não podia ser. Pois "que pode haver de comum entre a justiça e a iniquidade. Ou que união entre a luz e as trevas?" (II Cor. 6, 14). Os socialistas não cessam, como todos sabemos, de proclamar a igualdade de todos os homens segundo a natureza; afirmam, como consequência, que não se devem honras nem veneração à majestade dos soberanos, nem obediência às leis, a não serem estabelecidos por eles próprios e segundo o seu gosto.
Mas, ao contrário, segundo as doutrinas do Evangelho, a igualdade dos homens consiste em que todos, dotados da mesma natureza, são chamados à mesma e eminente dignidade de filhos de Deus, e que, tendo todos o mesmo fim, cada um será julgado pela mesma lei e receberá o castigo ou a recompensa que merecer. Entretanto a desigualdade de direitos e de poder provém do próprio Autor da natureza, "de quem toda a paternidade tira o nome, no Céu e na Terra" (Ef. 3, 15).

Papa Leão XIII in «Quod Apostolici Muneris», 1878.

4 comentários:

Kaio Amaral disse...

Em certo sentido, até compreendo que pode haver uma semelhança, mesmo que mínima, desprezível se levarmos em conta o todo, entre o comunismo e cristianismo. O que me preocupa, porém, é o impacto que essas proclamações trazem aos que desconhecem a postura da Igreja em relação ao comunismo, desde católicos até ateus.
Gostaria de aproveitar para elogiar o site. Os conteúdos publicados são demasiado pertinentes.
Obrigado por proporcionar um fácil acesso a tais dignas informações.
Salve, Maria!

Unknown disse...

Essa declaração do Papa, como está, é muito forte e clara para mim. Não consigo mais vê-lo como referência, a menos unicamente pelo posto que ocupa.

Anónimo disse...

Vamos supor que alguém com pensamento comunista não cria uma associação sem fins lucrativos, à qual dá o nome de "causa católica", mas dirige-a com a filosofia que conhece e sabe... Assim se tem feito neste mundo modernista em que vivemos...

(ass: uma alma do Principado das Beiras)

Gang2 Ervilha disse...

Para mim, é a gota de água que faz transbordar o vaso. Ele não é "Papa", mas sim um "anti-Papa", assim como está à cabeça de uma "contra-Igreja" e não da Igreja. Cuidado com esse tipo, ele conhece a arte de balançar um engano no meio de duas verdades. O que dá azo a uma grande confusão de espírito, mesmo para os mais atentos.