28/05/2014

28 de Maio de 1926


Não há homens honrados e patriotas neste País que não estejam hoje connosco de alma e coração. O nosso movimento não foi preparado com a simples e estúpida preocupação de assaltar o Poder; simplesmente nos move o desejo veemente de acabar com o estado de coisas nojento e repugnante que há alguns anos se mantém para vergonha deste País, dando-lhe aquelas possibilidades legítimas de ressurgir para a vida e para a civilização.

Gen. Gomes da Costa in jornal «O Século», 28 de Maio de 1926.

3 comentários:

Anónimo disse...

Frase inteligente, genuína, lapidar. Eis um exemplo a reter pelos portugueses que o são verdadeiramente, raro de encontrar hoje em dia em qualquer um deles com responsabilidades, políticas ou não, neste pobre e infeliz País, proferida por Alguém que foi um Grande Militar, um Grande Patriota e um Grande Português. E um Herói, a juntar a tantos mais, que nos honra sobremaneira e a quem nos obriga prestar tributo enquanto Portugal for Portugal, o que se espera e deseja para sempre.
Maria

Reaccionário disse...

O 28 de Maio de 1926 é o único golpe militar e de Estado em Portugal que merece ser celebrado.

Anónimo disse...

Não posso estar mais d'acordo.
De facto estamos a viver uma época, da qual já decorreram quarenta dolorosos anos, do mais dramático e do mais trágico a que nos é dado assistir. E nós, os que estamos a vivê-la, choramos diàriamente lágrimas de sangue pela Independência e Soberania perdidas e tudo graças a um punhado de traidores à Pátria que por tão satânica obra - que só podia ter tido a mão do Diabo - deviam logo após ter sido executados, como acontece nos países ditos democráticos de todo o mundo perante o crime mais grave a cometer-se contra o seu próprio país.

Algo porém nos compensa, ainda que momentâneamente, com alguma alegria no meio de tanta tristeza, ao transmitir-nos em simultâneo a esperança de melhores dias, quando ainda e bem se vai comemorando uma data tão significativa quão grandiosa e tão extremamente grata para Portugal e para os portugueses, aqueles que amam com todas as forças o seu País, quanto o foi o 28 de Maio de 1926 e com ele recuperada uma vez mais a Grandeza de Portugal. E tudo se deveu exclusivamente a um Homem que foi um Patriota acima de tudo e um Génio como político e como Governante, daqueles que, segundo reza a História dos Países, só neles aparece a cada 100 anos - António de Oliveira Salazar.
Maria