17/11/2016

Metropolitanos e Provincianos


A civilização [moderna] é a metrópole. Cada vez cresce mais a separação entre os metropolitanos e os provincianos. Enquanto estes [os provincianos] continuam a ser os guardiões das culturas, aqueles [os metropolitanos] aniquilam-se na morte das ideias, que substituem por brilhos de moeda falsa. Estamos numa época de decadência, porque se instaura definitivamente no mundo, o predomínio inconteste das metrópoles.
São elas que falam em nome dos povos. Paris é a França; Berlim é a Alemanha; Londres, a Inglaterra; e Nova Iorque, os Estados Unidos.
São essas cidades os oráculos dos povos e apontam os destinos das nações. No entanto, nelas existe a depressão de todos os valores do Homem. E é por isso que elas são o primeiro capítulo da decadência.

Mário Ferreira dos Santos in «Páginas Várias», 1966.

2 comentários:

Reaccionário disse...

Nota: A fotografia de baixo é da aldeia portuguesa de Dornes, junto ao Rio Zêzere.

Genário Silva disse...

Esse é um fenômeno mundial. Somente no interior é que ainda encontramos valores morais e religiosos.