18/09/2017

O Tradicionalismo tem que vir da Tradição (I)


Por ocasião da publicação de certas proposições, e por uma incompreensível má inteligência, para não dizer intencional, os jornais disseram e repetiram, com inaudita ligeireza, que Roma, a Santa Sé e a Igreja condenaram o tradicionalismo; o que equivaleria a dizer que a Igreja Católica condenou o princípio fundamental do Catolicismo e se condenou a si mesma; porque no fundo, o Catolicismo não é mais que a tradição apostólica, que nos garante a autenticidade da Escritura, da qual a Igreja é fiel e infalível depositária.

Pe. Ventura de Raulica in «La Tradición y los Semipelagianos de la Filosofia», 1862.

(Via: Ascendens)

4 comentários:

Anónimo disse...

Os da Causa Tradicionalista dizem que "O tradicionalismo é a resistência popular para a restauração da tradição e das liberdades reais do povo contra uma ruptura que se iniciou com o absolutismo e a ilustração."

Reaccionário disse...

Olhe, diga aos da Associação Causa Tradicionalista que eles não são tradicionalistas, nem sequer sabem o que é o tradicionalismo. Eles são liberais.

Anónimo disse...

Outra dos da Causa Tradicionalista: "O Tradicionalismo teve raízes populares no legitimismo dinástico e reaparece na vida política portuguesa, depois das várias derrotas militares que acabaram na Patuleia."

Reaccionário disse...

Pois claro, andam a nadar no assunto.